Make your own free website on Tripod.com

Ships-navios Madeira

Saipem 7000 o 2º maior guindaste flutuante do mundo no Funchal Disney Dream in Port Canaveral (Jan. 4, 2011) Oasis of the Seas Naviera Armas (Canary Islands) The International Airport of Madeira

FERRY "VOLCAN DE TAMADABA"

canary_islands_a.gif

madeira_a.gif

VOLCAN DE TAMADABA
imagem294.jpg
CLICK HERE - CLIQUE NA FOTO

New ferry "Volcan de Tamadaba"

Building year 2007

 

Dimensions: 154,00 m, x 24,20 m, x  5,70 m,

GT 20.500t, Speed 24,50 knots (45 Km h)

Passenger Cabins 100

Number of beds 300

Number of passengers 1.500

Number of cars 300

New line between Arrecife > Tenerife > Las Palmas > and Funchal in Madeira will be functioning in June, July, August, September 2007

 

 
 
 
 

NEW FERRY
imagem296.jpg
VOLCAN DE TAMADABA (CLICK HERE)

PORTUGAL IS NOT ENCLOSED IN THE MAP!
index_map_ports2.gif
MAPA DE FERRY'S DA EUROPA, PORTUGAL NÃO CONSTA

Insólito
Apresento o mapa de ferry's da Europa, que também contem as ligações com 3 países africanos.
Portugal é o único país europeu que não tem ligações regulares marítimas de transporte de passageiros para as suas ilhas adjacentes. Trata-se de facto de uma violação do Princípio da Continuidade Territorial.
É absolutamente insólita a situação de Portugal neste contexto.
Portugal neste mapa de ferry's é o único país da Europa marítima, (não de Leste) que não está assinalado com um ponto vermelho. A Turquia não está assinalada, mas tem carreiras internas e externas de ferry's. Os países que não são banhados pelos oceanos, estão assinalados com a cor azul escura, o mesmo acontece com Portugal, banhado pelo Oceano Atlântico, e com uma longa costa marítima. É estranho, não é verdade? e caricato...É de lamentar que Portugal, durante séculos uma potência marítima, esteja num impasse que atrofia todo o sector marítimo, desde o ensino até ao expediente comercial e movimento portuário, que pelos vistos se extende também à RAM. Se quiser saber porquê aceda
António Armas Mead agastado e desmotivado
Nota: a Madeira tem um ponto vermelho porque tem ligações via ferry entre ilhas.

Nota: Infelizmente, volvidos 32 anos da Revolução de Abril, Portugal continua de costas voltadas para o mar, incluindo as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
As ligaçoes maritimas com um navio tipo Ferry Boat, que possibilitaria o transporte de passageiros, viaturas e carga, entre o continente e as Regiões Autónomas são inexistentes ao contrário das Canárias (ilhas afortunadas) que têm ligações marítimas (Ferry Boat) com a Espanha.
Países do Norte de África, Marrocos, Algéria e Tunisia têem ligações regulares com países do Mediterráneo
Paulo Farinha

Parabens à "ARMAS" em apostarem na Madeira, ao colocarem na linha Canárias - Madeira a seu navio mais moderno FAST-FERRY M/S VOLCAN DE TIMANFAYA de Abril 2005. Um ano depois em Abril é anunciado a nova linha. Isto é que é revoluçao! Para mim esta notícia foi o mote para comemorar efectivamente, o 25 de Abril. Parabéns a todos os madeirenses e canarianos com esta nova expansão económica e social entre ilhas vizinhas 
Paulo Farinha aos 25 de Abril de 2006
Portugal não consta no mapa de ferrys da Europa, a Madeira já consta no mapa de ferrys da Naviera Armas, aceder ao link para visualizar (LINK > ARMAS)  http://www.navieraarmas.com/index.php?id_pagina=1

VOLCAN DE TIMANFAYA IN FUNCHAL (2006)
picture026.jpg

hjbsp-.gif

A Porto Santo Line realizou 4 ou 5 viagens experimentais, a Las Palmas com o M/S LADY OF MANN navio fretado, no Verão de 1995. Sem dúvida que foi uma iniciativa audaz.
Mas o navio de 1976, que tem uma excelente velocidade de 21 nós, não dispunha de confortabilidade nem de camas para os passageiros, para este tipo de viagem, depois trata-se de um navio exíguo nas medidas e tonelagem. Para a linha do Porto Santo foi um sucesso, eu próprio constatei no comportamento estável em navegação. Agora, não se compare esta linha com a linha Funchal-Las Palmas.
Dimensões 104,43 (comprimento) x 16,74 (largura) x 3,63 m (calado). Tonelagem (Brt) 3.176. O acesso às viaturas não era nada prático.
Na altura falei com alguns passageiros de regresso de uma viagem e manifestaram o desagrado pelo desconforto do navio. Aconselharam-me a não fazer a viagem, caso se repetisse.
Paulo Farinha

Linha de transporte regular de carga
A Madeira importa 41.000 contentores/ano, sendo necessário equipamentos portuários especiais para a descarga/carga dos mesmos, que exigem pessoal especializado, e manutenções onerosas, com grandes consumos de combustível e energia eléctrica, portanto trata-se de descargas/cargas verticais. Nota: Há cerca de 117 anos que as descargas/cargas se processam na vertical por meio de guindastes na Madeira, tratando-se de um verdadeiro indicador de atraso económico/tecnológico.
Pelo contrário as descargas/cargas do ferry VOLCAN DE TIMANFAYA processam-se na horizontal, (cargas rodadas) com custos menos elevados.
Na realidade os fretes marítimos entre os grandes portos europeus - Roterdão e os da Penísula Ibérica e Canárias, serem 30% mais baratos do que os circuitos entre o continente português e o porto do Caniçal-Madeira.

As Ilhas afortunadas das Canárias (Ilhas queridas do Reino da Espanha) formam um pequeno continente.
A título de curiosidade, em Tenerife existe uma das maiores refinarias de Espanha, com os consequentes produtos derivados da refinação de petróleo,  sendo sem dúvida, um bom indicador económico.

 A realidade dos números marítimos na Europa
Nos vinte primeiros portos da Europa de contentores TEU (20 pés) encontra-se  o de Gran Canária em 14º lugar, no ano de 2003, com um movimento de 966.000 contentores, dos quais 288.000 vazios.
Evolução do ano de 2002 para 2003, aumento de 33,1% no movimento de contentores e aumento de 25,2% nos vazios.
  • Em 1º lugar, Roterdão, com a movimentação de 7.118.000 contentores.
  • 2º lugar, Hamburg, com a movimentação de 6.126.000 cont.s.
  • 3º lugar, Anvers, com a movimentação de 4.012.000 cont.s.
  • 13º lugar, antes de Gran Canária, Southampton, com a movimentação de 1.375.000 cont.s.
  • 15º lugar, após Gran Canária, Londres, com a movimentação de 895.000 cont.s.
 
Movimento de passageiros transportados por mar
Portugal em 2003, com 306.000 entradas e 310.000 saídas.
Espanha em 2003 com 10.782.000 entradas e 9.259,000 saídas.
 
Nos vinte primeiros portos de passageiros da Europa, encontra-se o de Tenerife em 18º lugar, em 2003, com a movimentação de 5.011.000 passageiros desembarcados/embarcados.
Evolução do ano de 2002 para 2003, aumento de 3,1%.
Evolução do ano de 1997 para 2003, aumento de 25,9%.
Dados inseridos no dia 16 de Julho de 2006
Portugal não tem expressão nestes dados, o que é altamente preocupante! vejamos a seguinte comparação com os nossos vizinhos.
O Reino da Espanha é 5,5 vezes maior que Portugal.
Com 4 vezes a população de Portugal.
Em relação ao movimento de passageiros transportados por mar no ano de 2003 (as vezes disparam) 35 vezes mais passageiros do que Portugal.
Paulo Farinha

A Companhia ACCIONA Trasmediterránea assegura as ligaçoes semanais CADIZ - CANARIAS.

ÚLTIMA HORA
Será que a data 06 - 06 - 06 se perpetuará nos tempos vindouros? data do encontro do Presidente do Governo Regional da Madeira com o Primeiro Ministro em que foi abordado, os transportes marítimos e áereos. O Primeiro Ministro decidiu abrir um estudo sobre os custos dos transportes de pessoas e mercadorias, por via aérea ou marítima, nas ligações entre o território continental e as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.
Nota: O Primeiro Ministro faz parte dos portugueses de costas viradas para o mar
Paulo Farinha 3 de Março 2007

  • No ano transacto, houve um acontecimento na Madeira.
No dia 2 de Julho atracou pela primeira vez no Porto do Funchal o excelente ferry espanhol “Volcan de Timanfaya”. Com o navio da Armas atracado no molhe da pontinha aos Domingos a cidade ganhou outra dinâmica. 
  • A Madeira necessita de ligações marítimas de passageiros, tal como as outras ilhas e regiões europeias. 
O protagonista deste acontecimento foi um armador estrangeiro, espanhol, Antonio Armas, bem haja! É verdade! um armador espanhol! porque Portugal continua há muitos anos com as costas voltadas para o mar e suas ilhas adjacentes por inércia, e protagonizando uma situação insólita, sendo o único país europeu (com uma grande vastidão de mar) que não não tem ligações regulares marítimas de transporte de passageiros para as suas ilhas adjacentes. E sinto, que os portugueses vão continuar com esse procedimento, pela forma desastrada como governam o país. Madeirenses! a Naviera Armas, regressa à Madeira a partir de 16 de Maio do corrente ano com um navio ainda maior , melhor e mais rápido, do que o do ano passado. Trata-se do ferry "Volcan de Tamadaba" que será entregue pelo estaleiro ao armador no mês de Maio. Portanto este ferry praticamente estrear-se-á na linha Canárias-Madeira. 
  • Apelo aos madeirenses para viajarem neste navio com 154 metros, que desloca 20.500 toneladas. 
Para ser mais persuasivo, o Lobo Marinho tem de comprimento 112 m, desloca 8.077 Tons. O nostálgico navio "Funchal" tem 152 m e desloca a metade da tonelagem do navio espanhol, ou sejam 10.031t.. Madeirenses! somos ilheus! não imitemos os portugueses do continente, olhemos o mar frontalmente. O "Volcan de Tamadaba" se for acarinhado pelos madeirenses, poderá alargar o período de viagens, e transportar mercadorias (cargas rodadas) entre as ilhas irmãs, o que certamente só trará vantagens comerciais para todos os ilheus. Evidentemente que em termos fiscais há umas arestas a serem limadas, mas confio nos governantes regionais, que atentos a esta realidade, devem envidar esforços no sentido de baixar as taxas que incidem nas mercadorias, de modo que hajam transações comerciais profícuas entre as ilhas da Madeira e das Canárias. 
  • E! ainda vou mais longe...se o navio tiver um bom acolhimento por parte dos madeirenses, a Naviera Armas, poderá estender a linha até ao continente. 
Os madeirenses e continentais poderiam embarcar no ferry com as suas viaturas ligeiras e pesadas e cargas rodadas em atrelados. Vão imaginando... e comodamente em cabines, o navio possui 54, com um total de 200 camas.
  • Por incrível que pareça, em 2007 a Madeira não importa nem exporta mercadorias por meio de (cargas rodadas) cargas essas com tarifas mais baixas (cerca de 30%) do que as cargas convencionais (contentores) que são descarregados verticalmente por meio de guindastes. 
Todas as outras regiões e ilhas da Europa dispõem deste meio de transporte marítimo de mercadorias. Finalmente congratulo-me com a notícia da liberalização dos transportes aéreos entre o continente e a Madeira, com tanto vento desfavorável é uma notícia digna de nota positiva. 
Paulo Farinha aos 26 de Fevereiro de 2007

RETURN

Direitos reservados. Copyright © 2005-2007 Paulo Farinha. All rights reserved